Como alegrar um paciente de Alzheimer com suas lembranças?

Terapia da ReMemoriesminiscência

Fato marcante na doença de Alzheimer é que a perda de memória acontece na ordem reversa, isto é, a memória recente se perde mais do que a de anos atrás. A doença de Alzheimer começa no hipotálamo, região do cérebro responsável por colocar experiências na memória. Quando o hipotálamo é danificado, experiências recentes não têm oportunidade de serem gravadas na memória. Assim, à medida que a doença avança, as lembranças de fatos mais antigos vão ficando disponíveis e, progressivamente, aquelas de fatos mais recentes vão se perdendo. Tal fenômeno é responsável por muitos dos comportamentos e sintomas comumente associados à doença e, seus  efeitos precisam ser levados em consideração na hora da comunicação com o paciente e da escolha de suas atividades .

Terapia da reminiscência

Uma das atividades mais prazerosas que um cuidador pode proporcionar a um idoso com Alzheimer é relembrar fatos e eventos passados envolvendo amigos e familiares. Além de prazerosa é uma atividade que têm um efeito terapêutico.

Esta atividade, típica da Terapia Ocupacional,  procura trazer lembranças gravadas ainda nas áreas viáveis do cérebro. Estudos publicados em junho/2007 pelo instituto Geriatria e Gerontologia Internacional (Geriatrics and Gerontology International) concluíram que a reminiscência mostrou ser um caminho efetivo na melhora da capacidade cognitiva e das habilidades de participar em atividades normais da vida diária (AVD‘s), tanto em pacientes com Alzheimer e bem como em pacientes com demência vascular. Um resumo dos dados coletados, incluindo estudos publicados em jornais profissionais e entrevistas com especialistas mostram que o estado de ânimo geral e a cognição melhoraram sensivelmente nos pacientes com demência que participaram da terapia da reminiscência.

Especificamente, a terapia da reminiscência consiste em trazer à tona, discutir e compartilhar lembranças, rever e avaliar aquelas lembranças e recapturar emoções e sentimentos que são partes inerentes das lembranças.

Este processo pode ser feito individualmente ou em grupo. Contudo, ao fazer a reminiscência com alguém acometido de demência é muitas vezes melhor que seja informal e o processo individual é preferível ao método em grupo, especialmente quando se tratar de pacientes em estágios mais avançados da doença.

Segundo o estágio da doença, pode-se eliminar a avaliação e a revisão dos eventos evocados e dar ênfase apenas a emoções e sentimentos trazidos pelas lembranças. O importante é que a atividade traga momentos de alegria,  e que as conversas e os compartilhamentos de sentimentos sejam conduzidos  sem pressões ou restrições. Nunca tente forçar a conversação, mas você pode ter que conduzi-la através de sugestões, como “Você se lembra do que fazia quando Neil Armstrong desceu na lua?” Lembretes e perguntas deste tipo são também uma boa maneira de iniciar ou manter o processo.

Fotos que trazem lembranças são excelente auxílio para o processo de reminiscência. Fotos de família e amigos em eventos e coisas que fazem parte da história pessoal são escolhas óbvias, mas qualquer figura que evoque uma lembrança de fatos marcantes do passado é benéfico.

lembrancasMontar um álbum de fotos e eventos marcantes

Ver fotos de filhos e familiares ainda crianças incentivará o paciente a fazer perguntas sobre eles. Comentários de quem está aplicando o método sobre o atual estágio de cada membro da família sobre o qual o paciente perguntar é um momento rico em fazer a ponte entre o passado e o presente.

Fotos de familiares não são as únicas figuras que alegram o paciente, mas também recortes de anúncios e notícias de jornais e revistas sobre fatos marcantes da época do paciente quando mais jovem, também produzem motivações para conversas. Fotos de celebridades, artistas, cantores, anúncios de carros, aviões, aparelhos eletrodomésticos, cidades, locais ou roupas da época podem ser conseguidos em sebos e mesmo na internet para relembrar o passado.

Lembrando que recomenda-se montar um álbum obedecendo uma ordem cronológica dos eventos que ajudará o paciente a se ir se localizando no tempo.

********************************************************************************************

Equipe 3iMelhor

É importante para nós que o conteúdo seja útil. Se gostou do que publicamos, deixe o seu comentário abaixo ou relate suas experiências. Quanto mais trocamos ideias mais conseguimos ajudar pessoas a viver melhor.

Obrigado.

*********************************************************************************************

Artigos relacionados: 

10 coisas que o idoso com Alzheimer gostaria de lhe falar, se poudesse.

– 50 conselhos para viver feliz na terceira idade

Cães são ótima companhia para idosos

13 dicas para famílias que têm uma pessoa na melhor idade em casa

Como criar um plano de atividades para paciente com Alzheimer?

 

Fonte: http://www.best-alzheimers-products.com/reminiscence-and-alzheimers-disease.html

Tradução livre e adaptação: T. Mzutani


email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *