Parentes idosos com demência: Como ajudá-los a desfrutar um Natal feliz?

parentes idososComo ajudar você e seus parentes idosos com demência a desfrutar um fim de ano mais alegre?

A  chegada do fim de ano traz momentos contraditórios, mistura de sentimentos de alegria mas também de tristeza e estresse para o cuidador em particular e para a família que convivem com parentes idosos portadoras de Alzheimer.

Nesta época tudo lembra momentos de aconchego, união, comemorações, presentes, amigos próximos, parentes e recordação de eventos passados. Comerciais de TV, capas  de revista e jornais, se enchem de imagens e sons de famílias felizes.

Para você que cuida e convive com uma pessoa querida com Alzheimer é uma época de luta interna entre participar da alegria e se fechar na tristeza. Imagens de presentes, bolos, doces, pratos  deliciosos, casas, ruas e lojas decoradas com motivos natalinos, aumentam ainda mais o drama destes momentos contraditórios.

Chamadas incentivando você a se alegrar, vozes encorajando você a “viver o espírito de Natal”  estão em toda parte. Mas, se você tem em casa uma pessoa que já não consegue viver estes momentos de felicidade e que não se lembra de outros anos felizes, o que fazer?

Aqui vão algumas dicas para você CUIDADOR ter em mente neste período de festas:

Seja inclusivo.

Inclua sua pessoa querida com Alzheimer em todas as atividades, ajude-a a se sentir envolvida neste clima não se importando com a doença.

Incentive as lembranças

Peça ajuda a ela em atividades mais simples

Inclua-a nas conversações

Em estágios mais avançados da doença, simplesmente dê-lhe palavras e toques carinhosos

Perdoe.

Perdoe a si mesmo, a pessoa querida que sofre da doença, sua família. Ninguém é perfeito, não é mesmo? Erros acontecem, coisas indevidas foram ditas ou feitas por pessoas da família que causaram estresse, mas sua capacidade de relevar e deixar estas coisas de lado vão ajudar você mesmo e todos a terem dias mais felizes. Vamos esquecer mágoas passadas, se não para sempre, pelo menos nestes dias. Isto criará oportunidades novas de reconciliação e corações mais aliviados.

Ofereça o melhor de si.

Pelo menos em parte do dia. Faça um grande esforço. Tente mostrar a sua melhor parte, aquela que se apresenta após uma noite bem dormida e que faz você se sentir uma pessoa valorizada e amada, aquela versão sua de coragem, paciência e bondade. Aquela que dá ao seu paciente amado com demência, a sua melhor atenção evitando fazer críticas e reprimendas. Tente encontrar em você forças para ser essa pessoa que dá ao seu paciente amado a sensação de segurança.

Curta o momento.

Comece e termine seu dia focado em criar momentos que efetivamente importam, identificando o que é mais relevante para você. Lembre-se que a pessoa amada com demência está batalhando, a seu modo, contra uma doença progressiva e incurável. Cada fim de ano depois deste será mais difícil para ela, e a cada ano terá menos capacidade de sentir alegria. Tenha isso em mente. Isto ajudará você a se sentir melhor – dizendo “não” àquelas coisas que poderiam desviá-lo do que efetivamente importa.

Não queira ter controle de tudo.

Admita para você mesmo que há coisas que escapam ao seu controle, não estão sob seu comando, acontecem independente de sua vontade e que nada pode fazer para mudar. Muito stress vem da ideia de querer ter controle de tudo.

Não se isole.

Fique conectado. Não deixe de mandar cartões de Natal aos amigos. Use os meios que a tecnologia coloca à sua disposição, contate parentes e amigos distantes pelas redes sociais. Não renuncie aos gestos carinhosos que estão ao seu alcance – sim, prepare os pratos prediletos de sua família e participe das festividades.

Esteja presente.

Participe de corpo e alma das festividades. Permita-se gastar tempo em se alegrar com todas as coisas que fazem deste período do ano, uma época de dar, distribuir, compartilhar, colocando muito sentimento nas festividades familiares. Crie para você e seu paciente querido momentos felizes, ainda que fugazes de celebraçao.

FELIZ NATAL E UM ANO NOVO RENOVADO DE CORAGEM E ESPERANÇA!

São os votos de Cida Griza e da equipe 3iMelhor a TODOS QUE NOS TEM PRESTIGIADO.

email

This entry was posted in Cuidadores by Cida Griza. Bookmark the permalink.
Cida Griza

About Cida Griza

. Especialista em Saúde Mental, Psicopatologia e Psicanálise - PUC/PR . Especialização em Atenção à Saúde do idoso (Gerontologia) - UFSC/SC . Coordenadora da Abraz-Subregional de Joinville/SC (2002 - 2010) . Professora Universitária na disciplina de Geriatria e Gerontologia - ACE/SC . Professora do curso de pós graduação em Gerontologia - FURB/SC . Professora do Grupo ECM - Estimumlação Cognitiva e Motora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *