Como lidar com emoções negativas de idosos

idosa chateadaPublicado por M. Aparecida Griza, Terapeuta Ocupacional,  em 12/04/2014

À medida que pessoas atingem idades mais avançadas da Terceira Idade, o que alguns já classificam como a Quarta Idade, elas ficam mais vulneráveis a contrariedades, muitas vezes pequenas, e têm muita dificuldade de administrar suas emoções de raiva e medo. Estes sentimentos demoram a se dissipar e acabam por se transformar em reações e atitudes até mesmo irracionais. Filhos ou pessoas que cuidam de idosos  tendem a se estressar nestas circunstâncias que podem levá-los a um descontrole emocional. Pois bem, cuidar de pessoas nesta quadra da vida, pais ou avós idosos, exige muita paciência e entendimento de que eles precisam de muita ajuda e um  esforço extra para manter o controle emocional. É preciso tentar compreender porque idosos, embora tenham sabedoria, muitas vezes, podem se mostram intolerantes e teimosos irredutíveis.

Eis algumas dicas que podem ajudar a manter calma nestas situações e administrar tais “conflitos” da melhor maneira.

1o. passo. Fique calmo. Enfrentar um idoso em estado emocional alterado como se fosse um adulto comum vai exacerbar a discussão e tornar as coisas piores. É preciso procurar saber se ele não está confuso com alguma situação, se algo lhe transmitiu alguma insegurança ou está apenas querendo receber atenção. Uma pessoa quando envelhece normalmente sente-se isolada, excluída, porque  estará quase sempre cercada de pessoas mais jovens. Esta sensação de isolamento, de exclusão, cria uma atmosfera propícia para uma discussão. Você tem que manter-se calmo e procurar transmitir calma. Devido a esta sensação de exclusão, os idosos, acham que não estão sendo ouvidos, querem sua atenção e, no entanto, ou você tenha respondido de modo áspero, ou efetivamente não lhes deu ouvidos. Situações como essa, aparentemente irrisórias, podem muitas vezes levá-los a fazer verdadeiro drama apenas para transmitir o sentimento de solidão. Quando isto acontecer, não se altere, fique calmo,.

2o. passo. Sorria quando falar com eles. Sorrindo e mantendo olho no olho, mostrará  a eles que estão sendo ouvidos, sim. Mesmo que num primeiro momento seja um sorriso pouco espontâneo, vai satisfazer a necessidade de atenção e criar uma clima de distensão.

3o. passo. Fale com eles. Converse com eles sobre seu passado. Idosos adoram poder falar de seu passado, das experiências vividas. Mostre interesse mas  cuidado para não deixá-los entrar por histórias negativas, pois isto pode levar a novas tensões. Pergunte-lhes como eram na escola, como eram seus vizinhos antigos, quem eram seus melhores amigos, que hobbies tinham quando jovens, etc.

4o. passo. Ajude-os nos afazeres. Eles vão agradecer pela ajuda, e sentir seu trabalho valorizado. Além disso, algumas vezes, ajudando-os a fazer algum trabalho você pode aproveitar para lhes dar novas habilidades ou atribuir algum prêmio pelo trabalho executado. Por exemplo, ajudando-os a cuidar do jardim, atribuindo a eles a responsabilidade de plantar vegetais e flores , vai fazer felizes a ambos. Você poderá obter resultados surpreendentemente bons e eles terão um jardim para ocupar sua mente.

5o. passo. Leve-os a lugares diferentes lugares fora de casa. É realmente muito difícil para qualquer pessoa, e mais ainda para um idoso, ficar solitário em casa por mais de 05 horas. Longos períodos de inatividade são ambientes propícios para a depressão, síndrome muito presente nessa idade. Assim leve-os para fora de casa, para um passeio no parque ou apenas caminhe em torno da quadra. Isto ajuda a clarear a mente  de ambos.

6o. passo. Dê um abraço. Abraços são um dos melhores remédios. Seres humanos foram feitos para tocar e serem tocados. Pessoas idosas emocionalmente negativas são aquelas que normalmente tiveram pouca oportunidade de serem tocadas. Assim, se eles estão com raiva ou tristes, sente-se ao lado deles ou surpreenda-os com um abraço apertado.  Você verá expressões que nuca viu antes. Mesmo que resistiam, insista, eles vão ceder e vão dar um retorno positivo.

7o. passo. Faça-os rir. O riso é a chave para fazê-los ver a vida de um ângulo agradável. Faça-os rir ou ponha uma comédia para ver na TV. O riso é um grande remédio para a mente e para o coração. Quando alguém ri, o ambiente se transforma, fica mais iluminado e todas as coisas ficam menos árduas.

8o. passo. Dê-lhes um tempo. Se tudo isso falhar, fique algum tempo longe deles. Se demonstrarem sentimentos de raiva reprimida em relação a você, ou se sistematicamente culpam você de alguma coisa, melhor é dar um tempo, ficar algum tempo longe deles. Fique uns dias longe deles. O tempo vai ajudá-los a direcionarr tais sentimentos a outros focos e você também deve procurar um relaxamento, se prevenir de um estresse e de estados de ansiedade naturais que acabam por comprometer a saúde física e mental de quem tem a responsabilidade de cuidar de idosos.

email

This entry was posted in Casa e Família by Cida Griza. Bookmark the permalink.
Cida Griza

About Cida Griza

. Especialista em Saúde Mental, Psicopatologia e Psicanálise - PUC/PR . Especialização em Atenção à Saúde do idoso (Gerontologia) - UFSC/SC . Coordenadora da Abraz-Subregional de Joinville/SC (2002 - 2010) . Professora Universitária na disciplina de Geriatria e Gerontologia - ACE/SC . Professora do curso de pós graduação em Gerontologia - FURB/SC . Professora do Grupo ECM - Estimumlação Cognitiva e Motora
  1. 2 thoughts on “Como lidar com emoções negativas de idosos

    Muito sensato tudo que indica acima. Mas nem todo idoso quer ser feliz por mais que se siga as dicas acima…
    Alguns não aceitam envelhecer e se tornam cruéis com as pessoas que cuidam deles.

    • 2 thoughts on “Como lidar com emoções negativas de idosos

      Selma,
      Vc tem razão em alguns aspectos, mas se eles estão apresentando comportamentos tão diferentes, muitas vezes isso é sugestivo de algum distúrbio cognitivo. O fato de não aceitar o envelhecimento pode levar à depressão. Vale a pena investigar…
      Se quiser mandar mais detalhes do seu paciente (cida.grizag@gmail.com)
      A disposição,
      ABRAÇOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *