Porque equipe interdisciplinar no cuidado com idosos?

equipe interdisciplinar nos cuidados com idososImportância do trabalho interdisciplinar no atendimento ao idoso.

O crescimento da população idosa é um fenômeno mundial. No Brasil está ocorrendo, de forma acelerada, devido à redução das taxas de fecundidade e mortalidade e aumento da expectativa de vida da população (Closs e col. 2012).

Acompanhando o aumento da expectativa de vida da população, há o aumento da capacitação dos profissionais das diversas áreas, visando o atendimento desta população. Observa-se, cada vez mais, diversos trabalhos realizados em múltiplos olhares profissionais no atendimento aos idosos. A troca de saberes é importante na área de gerontologia e fundamental no atendimento ao idoso. Atuações multidisciplinares nesta área cresceram bastante nos últimos anos, mas não podemos fragmentar o idoso e ficar restrito no olhar de cada profissional. A interdisciplinaridade surge como grande aliado para profissionais e pacientes.

A interdisciplinaridade é conceituada pelo grau de integração entre as disciplinas e a intensidade de trocas entre os especialistas; desse processo interativo, todas as disciplinas devem sair enriquecidas. Não basta somente tomar de empréstimo elementos de outras disciplinas, mas comparar, julgar e incorporar esses elementos na produção de uma disciplina modificada. (Costa, R.P., 2007).

Um profissional que busca trabalhar na área de saúde deve ter em mente o perfil que esta atividade exige, que envolve trocas, sendo este um fator presente na quase totalidade de funções de outros setores, sejam eles no setor público ou privado (Maia e col., 2013).

Uma estrutura de equipe interdisciplinar onde atuam diversos profissionais possibilita reflexões sobre a forma como se compartilham os conhecimentos para, otimizar o atendimento ao idoso, e evitando-se atitudes individualistas que nada favorecem o conhecimento acerca da gerontologia, bem como a assistência ao idoso (Camacho, A.C.L.F., 2002).

Dois exemplos de trabalhos interdisciplinares são o Grupo Renascer que pertence ao Hospital Universitário Gaffrée e Guinle (UNIRIO) e a  Instituição Bethesda – Ancianato. No grupo Renascer o atendimento do idoso é no olhar de interdisciplinaridade, onde a troca dos saberes é constante entre os profissionais, o que favorece as intervenções dos profissionais e otimizam os resultados nos pacientes idosos. Neste grupo os profissionais de diversas áreas como psicologia, enfermagem, educação física, fisioterapia, nutrição, terapia ocupacional e etc.,atuam em parceria nas diversas atividades e oficinas oferecidas aos idosos. A troca dos saberes é presente, proporcionando-lhes a oportunidade de apresentar e discutir suas experiências e olhares multidisciplinares.

Na Instituição Bethesda – Ancianato a experiência é de uma ILPI que busca através de uma equipe formada por diversas áreas tais como assistência social, educação física, enfermagem, fisioterapia, nutrição e terapia ocupacional o melhor atendimento ao idoso institucionalizado, visando manter a autonomia e independência através do trabalho interdisciplinar. Nos grupos cada profissional contribui de acordo com a sua experiência enriquecendo assim as propostas dos grupos. Semanalmente a equipe interdisciplinar realiza reuniões para discutir e trocar experiências referentes aos idosos institucionalizados no intuito de desmistificar a ideia que a ILPI seja local apenas para idosos debilitados, possibilitando assim uma opção de moradia digna aos idosos, oferecendo diferentes estímulos em grupos e atendimentos individualizados promovendo atividades físicas, cognitivas, recreativas e culturais.

Autores:

15Anderson Amaral:

  • Educador Físico / UFRJ
  • Secretário da Associação Brasileira de Alzheimer (ABRAz/RJ)
  • Professor de Estimulação Cognitiva e Motora do Grupo Renascer – Hospital Universitário Graffrée Guinle / UNIRIO
  • Professor do Curso de Cuidador de Idoso na UnATI / UERJ

 

 

11Francine Marchi Poleza

  • Terapeuta Ocupacional – 10927/TO
  • Especialista em Gerontologia – FURB
  • Especialista em Reabilitação Neurológica – FGG

 

 

Bibliografia:

Camacho, A.C.L.F., Rev latino americana Enfermagem – 2002- 10(2) pp.229-233.

Costa, R.P. Interdisciplinaridade e equipes de saúde: concepções – Mental v.5 n.8 – Barbacena, 2007.

Closs, V.E. Schwanke, CHA – A evolução do Indice de envelhecimento no Brasil, nas suas regiões e unidade federativas no período de 1970 a 2010. 2012 – Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia; 15(3): pp. 443- 458

Maia e col., Atuação interdisciplinar na Atenção Básica de Saúde: a inserção da Residência Multiprofissional – 2013 Saude & Transf. Soc., Florianópolis, v. 4, n. 1, p. 103-110.

 

email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *