GUIA PARA MEDICAMENTOS GRATUITOS OU COM ATÉ 90% DE DESCONTOS

MedecinesVocê sabe quais são os medicamentos  de uso contínuo para idosos e não idosos, que podem ser obtidos de graça ou adquiridos com descontos que podem chegar a 90%? E como conseguir?

Pois bem, no Brasil, as estimativas dão conta de que 70% dos idosos sofrem de pelo menos uma patologia crônica que necessita de medicamentos de uso regular e contínuo. Pesquisa realizada pelo Centro de Referência do Idoso revelou que 56,6%  possuem receita médica com mais de 04 medicamentos de uso contínuo. Já avaliou o peso desta despesa no orçamento familiar? Seguramente é considerável. Então, aqui vai um guia de orientação para conseguir medicamentos gratuitos ou com desconto.

MAS, ATENÇÃO!

Primeiramente, convém alertar para o fato de que os idosos são mais suscetíveis aos efeitos colaterais e que estes podem eventualmente favorecer a piora de patologias já instaladas. E também que doses mínimas de uma determinada droga em idosos podem causar efeitos adversos sérios que em adultos mais jovens só ocorreriam com doses plenas.  Porque a fisiologia do envelhecimento faz com que a absorção e a eliminação das drogas sejam diferentes em idosos e em adultos. Por isso, somente médicos podem indicar e prescrever a dosagem adequada de cada medicamento. Não confie em consultas de balcão de farmácia.

 LISTA DE MEDICAMENTOS

 Medicamentos básicos gratuitos. Qualquer pessoa pode receber GRATUITAMENTE remédios chamados básicos, como anti-inflamatórios, analgésicos, pílulas anticoncepcionais, medicamentos para diabetes e hipertensão. Dentre estes medicamentos gratuitos, os seguintes são os mais usados pelos idosos:

• Para hipertensão: captopril 25mg; maleato de enalapril 10mg; cloridrato de propranolol 40mg; atenolol 25mg; hidroclorotiazida 25mg; losartana Potássica 50 mg.

• Para diabetes: glibenclamida, 5mg; cloridrato de metformina, 500mg; cloridrato de metformina, 850mg; cloridrato de metformina 500 mg, ação prolongada e insulina humana NPH 100UI/ml.

Medicamentos excepcionais gratuitos. Também podem ser obtidos gratuitamente  remédios estratégicos, ministrados a pacientes com doenças como tuberculose, meningite, malária, Aids, e DSTs (Doenças Sexualmente Transmissíveis), câncer, doença de Alzheimer, mal de Parkinson e transplantados, que por serem de alto custo dificultam o acesso da população em geral. Veja lista nos links do final do artigo.

Medicamentos com desconto. Além dos medicamentos gratuitos enumerados acima o Programa oferece mais 13 tipos de medicamentos com preços até 90 % mais baratos utilizados no tratamento de dislipidemia, rinite, mal de Parkinson, osteoporose e glaucoma, além de fraldas geriátricas para incontinência:

• Para dislipidemia – Sinvastatina com concentração de 10, 20 e 40mg.

• Para asma – sulfato de Salbutamol; brometo de Ipratrópio e dipropionato de  Beclometasona.

• Para rinite – budesonida de 32 mcg/ dose e de 50 mcg/dose.

• Para o tratamento de mal de Parkinson: carbidopa 25 mg + levodopa 250mg e cloridrato de Benserazida 25mg + Levodopa 100mg.

• Para a osteoporose: alendronato de Sódio 70 mg.

• Para o tratamento do glaucoma: Maleato de Timolol 0,25% e de 0,50% em solução oftalmológica.

• Para incontinência urinária, fralda geriátrica por tiras.

 ONDE E COMO ADQUIRIR?

 1. Medicamentos básicos gratuitos.  Para receber os remédios, o paciente precisa, primeiramente, ser atendido por algum médico credenciado pelo Sistema Único de Saúde (SUS). O fornecimento do medicamento só ocorre mediante cadastro do usuário na Secretaria de Saúde do Estado, na prefeitura ou algum posto de saúde, dependendo da organização do Estado. Em todos os casos, o paciente deve fazer um cadastro para receber o Cartão Nacional de Saúde.

2. Medicamentos excepcionais gratuitos. Pela complexidade e pelo preço dos medicamentos excepcionais, as regras para retirá-los são um pouco mais rígidas. Veja artigo relacionado: COMO CONSEGUIR MEDICAMENTOS EXCEPCIONAIS GRATUITAMENTE.

3. Os medicamentos com desconto, fazem parte do programa de Assistência Farmacêutica do Ministério da Saúde. O objetivo é atingir uma parcela da população que, mesmo não buscando assistência no SUS, tem dificuldade em manter um tratamento médico pelo alto custo dos medicamentos.

a)      nas unidades da rede própria  de FARMÁCIAS POPULARES DO BRASIL;

b)      nas milhares de farmácias e drogarias privadas no País, através do programa “AQUI TEM FARMÁCIA POPULAR“, onde a pessoa deve apresentar a receita médica – com uma receita é possível comprar o remédio por três meses – e um documento de identificação.

Obs. A pessoa deve apresentar a receita médica contendo itens obrigatórios, tais como: dados legíveis do médico (nome, CRM e assinatura), endereço do consultório, data de emissão e nome.    

 IdososSe o paciente for idoso (mais de 60 anos), um representante legal pode comprar o medicamento para ele. Mas, além dos seus documentos e dos documentos do paciente, é necessária a apresentação de uma  procuração.

c) há ainda diversos laboratórios farmacêuticos que oferecem programas especiais de descontos de 30 a 70% de desconto em medicamentos de uso contínuo para doenças crônicas, como asma, diabetes, hipertensão, mal de Parkinson, TDAH, hiperplasia prostática benigna, insuficiência cardíaca e outros. De modo geral, basta se cadastrar gratuitamente no site da empresa. Confira alguns destes laboratórios:

. NOVARTIS (www.valemaissaude.com.br)

. PFIZER (www.programasaudefacil.com.br)

. MANTECORP (www.vidamaismantecorp.com.br)

Links relacionados:

– Lista de medicamentos RENAME (Relação Nacional de Medicamentos Essenciais)

– Lista de medicamentos da Farmácia Popular.

– Lista de medicamentos excepcionais

Artigo relacionado: COMO CONSEGUIR MEDICAMENTOS EXCEPCIONAIS GRATUITAMENTE.

 

 

 

email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *