COMO LIDAR COM A SÍNDROME DO POR DO SOL EM ALZHEIMER?

idoso ao entardecer

A síndrome do por do sol afeta algumas pessoas que têm Alzheimer. Elas ficam confusas e agitadas assim que o sol começa a se  por – e que algumas vezes se prolonga durante a noite. Também impede que estas pessoas tenham um sono tranquilo, fazendo algumas acordar e perambular pela casa. Devido ao estresse que isso passa aos cuidadores, a síndrome do por do sol acaba por causar o “burnout” nestes cuidadores.

Sintomas da Síndrome do Por do Sol

Ela acontece em aproximadamente em 20% doas pessoas com Alzheimer ou outros tipos de demência e ao ocorrer, aumenta sensivelmente os sintomas de:

– Esquecimento

–  Confusão

–  Delírio

–  Agitação

–  Ansiedade

–  Inquietação

Pessoas  com a síndrome frequentemente tem perturbações do sono e podem:

– vagar andando pela casa

– gritar

– tornar-se agressivo

Ela tipicamente tem seu pico de incidência nos estágios intermediários da doença de Alzheimer e vai reduzindo à medida que a doença progride.

O que causa a Síndrome do Por do Sol?

 A causa não é bem conhecida. Algumas pesquisas sugerem que pode estar relacionada com um conjunto de células nervosas que mantém o corpo ligado durante as 24 horas. Estudos em ratos indicam que mudanças químicas nas células cerebrais são as responsáveis pelas características da doença de Alzheimer. Pesquisadores descobriram que ratos mais velhos produzem mais que uma enzima associada a ansiedade e agitação que ocorrem antes da hora de dormir; e mais que nos ratos de meia idade.

Diversas coisas podem aumentar o risco de incidência da síndrome. Entre outras:

– dor

– constipação severa

alimentação pobre

– infecção

– ambiente barulhento que perturbam o sono

Tratamento da Síndrome do Por do Sol

 Meios de reduzir os efeitos da síndrome:

Sendo mais ativo durante o dia podem ajudar os pacientes de Alzheimer a dormirem melhor à noite. Assim pode-se:

–  Limitar cochilos de dia

–  Incentivar os exercícios, por exemplo, caminhando

–  Incentivar desenvolver atividades recreativas que mantenham o paciente pra  cima e  em movimento

Dieta alimentar saudável. Cuidadores devem assegurar que o paciente se alimente adequadamente:

–  Limitar o uso de cafeína e açúcar de manhã

–  Planejar jantar mais cedo

–  Dar um lanche leve antes de dormir

Conselhos médicos. Um médico deve ser procurado para detectar problemas clínicos como dores, infecções ou de bexiga que podem contribuir para confusões  e agitação noturnas. Ele também deve rever regularmente as prescrições dos medicamentos para assegurar que ainda são necessários ou que necessitam de novas dosagens.

Terapia da luz. Exposição a luzes brilhantes, como ao sol, durante o dia podem reduzir alguns sintomas da síndrome, especialmente quando usadas em combinação com exercícios moderados, como caminhar.

Ambientes confortáveis para dormir. Permitir ao paciente mudar de camas ou mesmo dormir em seu sofá ou cadeira favorita. Manter o cômodo parcialmente iluminado para ajudar a reduzir a confusão quando a pessoa caminha durante a noite.

Garantia de calma. Gentilmente ajudar o paciente com Alzheimer  a se localizar no tempo e no espaço, lembrando a ele onde está e que horas são. Não contra-argumentar e oferecer uma garantia de que está tudo bem.

Artigos relacionados:

Quer saber mais sobre Alzheimer?

10 coisas que o idoso com Alzheimer gostaria de lhe falar, se pudesse

6 dicas para reconhecer sintomas precoces da doença de Alzheimer

 

email

This entry was posted in Saúde e Cuidados and tagged by Cida Griza. Bookmark the permalink.
Cida Griza

About Cida Griza

. Especialista em Saúde Mental, Psicopatologia e Psicanálise - PUC/PR . Especialização em Atenção à Saúde do idoso (Gerontologia) - UFSC/SC . Coordenadora da Abraz-Subregional de Joinville/SC (2002 - 2010) . Professora Universitária na disciplina de Geriatria e Gerontologia - ACE/SC . Professora do curso de pós graduação em Gerontologia - FURB/SC . Professora do Grupo ECM - Estimumlação Cognitiva e Motora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *