6 dicas para reconhecer sintomas precoces da doença de Alzheimer

383125-009A Demência do Tipo Alzheimer (DTA) é uma doença insidiosa que progressivamente vai reduzindo a felicidade da vítima e da família, destruindo a mente e a personalidade da pessoa afetada. Embora ainda não haja uma cura, existem drogas que tratam os sintomas e retardam a progressão da doença, quando se faz um diagnóstico precoce. Pesquisas realizadas recentemente descobriram possibilidades de prever o surgimento da doença de Alzheimer em pessoas saudáveis com até 03 anos de antecedência. Em Barcelona, uma outra está começando testes em humanos de uma vacina contra Alzheimer, depois de obter  sucesso na fase experimental em animais. A primeira fase de testes em humanos vai durar um ano e meio e pretende analisar a toxidade da vacina e não a sua eficácia. Dr. Manuel Saras, Diretor Científico da Araclon Biotech, que trabalha na pesquisa, ainda não arrisca nenhuma data para a comercialização da vacina, entretanto sem dúvida trata-se de uma NOTÍCIA BOA. Até que estas pesquisas cheguem aos resultados seguros, é recomendável aprender a reconhecer os sintomas precoces da Demência do tipo Alzheimer.

Eis 06 dicas que podem ajudar.

1. Preste atenção à perda constante de memória sobre fatos recentes.  Uma pessoa ter dificuldade de se lembrar onde estacionou o carro ou esquecer o que foi apanhar na despensa, pode ser apenas um lapso normal de envelhecimento. Porém, são sinais de alerta, não se lembrar do que almoçou uma hora antes ou tendo a chave do carro na mão não se lembrar de onde é a chave ou ainda, guardar objetos em lugares incomuns, como numa geladeira.

2. Ouça com atenção. Podem ocorrer situações em que a pessoa não consegue reconhecer o uso de coisas, nominadas como colher, escova de cabelo e outras. Não confundir com a perda momentânea do significado de alguma palavra. A pessoa não sabe mais para que serve o objeto do qual se está falando. A fala e a compreensão se tornam mais lentas e ela pode perder a linha de raciocínio na construção de frases.

3. Constate a dificuldade de aprender coisas novas e guardar novas informações. A pessoa costuma repetir várias vezes a mesma pergunta e resiste a mudanças. Também tem dificuldade  de organizar seus pensamentos de forma lógica. Esta perda de organização fica evidente na incapacidade de controlar o saldo do talão de cheques, realizar contas simples, de se lembrar se pagou ou não alguma conta ou de não ter noção de valor das notas/moedas.

4. Dedique tempo observando sinais como: dificuldade de executar tarefas simples do dia a dia (chamadas AVD`s – atividades da vida diária) e outras atividades práticas (AVP`s – atividades da vida prática, como atender telefone) que antes fazia sem esforço e ficar muito agitado quando pressionado a se apressar. Também é comum se perder facilmente mesmo em lugares familiares, característica da perda da noção de tempo e espaço. Podem ainda apresentar distúrbios do sono.

5. Fique atento a alterações comportamentais. Um dos sintomas iniciais mais notáveis são mudanças como a perda de interesse sobre coisas que costumavam lhe ser prazerosas. Perda de energia, falta de espontaneidade, explosões emocionais inesperadas e hostilidade sem motivos são outros sintomas. A pessoa pode também perder a a habilidade de julgamento do certo e do errado, apresentando perda de inibição e, com isso, comportamentos inadequados como tirar a roupa em público ou fazer observações impróprias.

6. Outros sintomas comuns podem incluir situações como: sair de casa de pijamas ou em trajes íntimos, negligenciar atividades básicas de higiene e limpeza, acusar pessoas de roubar ou esconder seus pertences.

Recomendações:

a. Início de tratamento o mais cedo possível trará mais conforto ao paciente, eliminando o constrangimento de tentar esconder a condição de paciente de Alzheimer e permitirá prolongar a autonomia de decisões e a independência de executar funções pessoais do dia a dia, por mais tempo. Isto também aliviará bastante as tarefas de quem cuida.

b. Diagnóstico precoce dá ao paciente e à família, tempo necessário para tomada de decisões futuras, incluindo cuidados específicos de saúde, questões financeiras e legais.

c. Existem medicamentos que tratam dos sintomas, produzindo resultados como a melhora da concentração e da atenção, e redução de ansiedade. Quanto mais cedo se iniciar este tratamento mais eficaz será a ação sobre os sintomas da doença.

Cuidados:

a. Os sintomas acima relacionados estão associados a um processo de demência. Sintomas  leves podem ser causados por estágios iniciais de Alzheimer, mas também podem ser provocados por outras doenças – infecções, estados de depressão, desidratação, deficiências vitamínicas, problemas de tiroide e reações a algum medicamento – que podem ser tratadas e curadas. Se você está preocupado consigo mesmo ou com alguém de quem cuida, é importante procurar ajuda médica o mais breve possível.

b. Pequenos esquecimentos – onde deixou a chave do carro, os óculos, etc. – não significam necessariamente serem sintomas de Alzheimer. Visite seu médico se você está preocupado com isso.

email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *